02/03/16

CONVERSAS De CAFÉ III

(ver programa anterior)

Mesmo havendo que ultrapassar algumas dificuldades técnicas, continuaremos a transmitir e a difundir o programa.

Andámos muito pelo lados do Real Convento de Mafra, mas outras coisas há que valem a pena ver.

Eis as partes do programa:

1 - Breves considerações sobre a Real Basílica de Mafra;

1 - Muito breves referências à Basílica de Mafra - curiosidades: carrilhões e órgãos; (00:00)
2 - Do órgão em geral; (6:23)
3 - Opinião da música do séc. XIX em Portugal; (10:26)
4 - Algumas curiosidades do Convento de Mafra; (13:06)
5 - O significado da "face" na biblioteca de Mafra; (15:45)
6 - Significado de "violência", e a revolução por meio da mutação de conceitos; (25:11)
7 - Não dizer a verdade, e o mentir - rápidas considerações. (34:08)



(a continuar)

2 comentários:

Mem de Sá disse...

Sobre a violência, no direito usa-se o termo "vis" (de que veio o nosso violência), tomado com o sentido de força, e com aplicação tanto para o "justo agressor" como para o injusto. Veja-se que em direito se fala muito do injusto agressor, exatamente porque há também o justo agressor, aquele que usa da vis (vis compulsiva, força ou violência moral, e vis corporalis, violência física) para defender um bem verdadeiro e legítimo.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Mem de Sá,

obrigado por comentar.

A sua observação é muito oportuna. Realmente, no direito, porque é coisa menos sujeita aos caprichos e novidades, podemos encontrar o sentido PRÓPRIO de muitas palavras.

Aproveito para mostrar-lhe o artigo:
http://ascendensblog.blogspot.pt/2012/09/violencia-outra-palavra-mutilada-i.html

Volte sempre

TEXTOS ANTERIORES