29/02/16

CONVERSAS De CAFÉ II

(ver programa anterior)

Depois de várias dificuldades, e tentativas, finalmente conseguimos editar a segunda transmissão do Conversas de Café. Contudo, porque os temas estão a ser muito importantes, e porque o entrevistado tem que falar de improviso, está em estudo a criação de outro tipo de programa unicamente para estes temas, e deixar o Conversas de Café apenas para temas e abordagens mais gerais.

As Conversas de Café II, têm como tema de fundo: D. João V, e Portugal do seu tempo. Eis alguns assuntos abordados:

1 - O Problema do conceito "absolutismo" - a sua origem histórica e os usos desta palavra; (00:00)
2 - Portugal, o último Reino Católico a cair; (10:25)
3 - Portugal, o Reino dos Fidelíssimos; (12:51)
4 - Dificuldades justificáveis nos tradicionalistas da "hispanidad" - convite à abertura; (26:05)
5 - Menéndez Pidal - o caso da identidade de Cristóvão Colon, e a estranha ocultação na investigação; (31:03)
6 - Os prémios e reconhecimentos alcançados por Portugal no séc. XVIII são verdadeiros e justos; (36:17)
7 - D. João V: honrando a Deus e ao Reino; (39:37)
8 - D. João V procurava modelos de perfeição para executá-los; (41:00)


Segunda parte (com alguns problemas técnicos, aqui):

9 - O caso do velho padre apóstata; (02:00)
10 - O Chá da Rainha; (03:28)
11 - Forte lei interior, e tolerância exterior - o português distingue; (5:28)
12 - A "palavra de honra" em Portugal, mais forte que um documento; (6:12)
13 - A aldeia tradicional: as diferenças e a falsa ideologia da igualdade; (9:39)
14 - Salazar: o "Portugal profundo" que ministrou o Reino; (13:50)
15 - Povo do interior: como humildes senhores até ao final do séc. XX. (16:00)


(continuação: Conversas de Café III)

2 comentários:

Mem de Sá disse...

Está muito bom o programa.

Quando primeiro tentei conhecer a figura de Salazar, logo parei numa página até bastante informativa, mas que, como fui percebendo, prega um Salazar alheio ao catolicismo e ao Portugal tradicional. Enfim percebi que se tratava de fascistas pagãos.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Caro Mem de Sá,

obrigado por comentar.

Salazar é muito mal entendido hoje: leva de maior parte dos monárquicos, leva de boa parte dos republicanos. Contudo, foi eleito como O MAIOR PORTUGUÊS DE SEMPRE, num programa televisivo. Repare que o próprio YOUTUBE classifica a transmissão desse programa, na parte dedicada a Salazar, como "potencialmente ofensivo ou explícito... é aconselhada discrição por parte dos visitantes": https://www.youtube.com/verify_controversy?next_url=/watch%3Fv%3DCDBtgA-81D4

volte sempre.

TEXTOS ANTERIORES