23/09/12

A LENDA NEGRA DA "LÚCIA CATIVA" (I)

Em Portugal, os inimigos da Igreja, ateus e mações parecem ter andado a deitar mão a Fátima. Depois de atentados bombistas e coisas do género, como não puderam impedir as Aparições de Fátima nem a sua difusão, haveriam que conseguir descredibilizar a única vidente viva (Lúcia). Já não se tratava de impedir o correr da informação, mas sim de colaborar com a difusão colocando nela a mentira descredibilizadora. Lúcia depois de alguns anos foi levada de Portugal para Tui (território que encosta a Portugal). Corria por cá que os discretos inimigos andavam a tramar algo mais (o que fez redobrar a protecção à vidente). Começaram a espalhar as aparições eram uma mentira, e que por isso, Roma tinha levado a Irmã Lúcia para longe, tinham-na fechado para que assim mantivessem a "farsa" das aparições. Mas não foi tudo: mais tarde a espalhar também que Roma tinha enviado uma falsa Irmã Lúcia a Portugal e que a verdadeira tinha sido morta em Espanha.

Agora, não poucos dos que não são nem maçons nem comunistas parecem ter lido pela mesma cartilha dos antigos inimigos de Fátima!

Acabo de ler um terrível monumento à loucura, forjado pelo Reverendo Pe. Méramo. Desculpem-me então os leitores ser um pouquinho visceral ao manifestar o que é da tripa. Mas tais berros ultrapassam a suavidade do "anão dos assobios", de quem falou o nosso ilustre Pe. Agostinho de Macedo.

O Reverendo Pe Méramo, nesta matéria repete o que nem é original, e que foi badalado até à exaustão pelo famigerado Pe. Mário Oliveira (o da Lixa - Portugal). Este Pe. Mário Oliveira é um desgraçado público, acarinhado pelos comunistas e revoltados rangentes, e outros que tal, escreve barbaridades contra os santos, e em especial contra Nossa Senhora. Ele, antes do Reverendo Pe. Basílio Méramo, difunde a tese da "Lúcia raptada", mas acrescentando que todas as aparições em Fátima foram um embuste conveniente alimentado por Roma.

Certamente que o Rev. Pe. Méramo acha que o Summorum Pontificum é inaceitável por não condizer com o que Deus nos ensina por meio da Santa Igreja. E com justiça e cautela semelhantes poderia melhor não ter caído em facilidades tão pouco engraçadas ao apreciar (ou depreciar) Fátima e a Irmã Lúcia. Faz por isso o Rev.mo. Pe. uma onda de suposições e, em vez de provar, assenta-se em "provas" mais fracas que as do evolucionismo. Sim, porque há evolucionistas convencidos de que existem MILHARES de provas da "crença Darwinesca", contudo nenhuma delas é prova, e tal crença é errada. Mas o exemplo dos evolucionistas serve-nos muito bem para ilustrar o mesmo erro da crença do Reverendo Pe.: não dá NENHUMA prova rela do que diz a este respeito, porque cada "prova" sua é afinal uma nova suposição, na qual crê como verdade inabalável. Portanto, somemos o evolucionismo com o Pe. Mário Oliveira, e somemos o resultado à calúnia começada pelos mações e comunistas em tempos idos: tudo vai ao mesmo!

Ora bem... quais são as "provas" do Pe. Méramo? Tirando aquilo que o mesmo denominou como "suposições", faz assentar a sua conclusão na "prova" da comparação fotográfica (fotografias da Irmão Lúcia ao longo da vida), e na "prova" da comparação da escrita da irmã Lúcia ao longo dos anos.

Tal como os evolucionistas pegam nas semelhanças entre duas coisas para concluírem que uma delas veio de outra, o Pe. Méramo pega nas diferenças registadas de uma mesma coisa em tempos diferentes e situações diferentes para concluir que tais diferenças se devem a que a mesma pessoa são DUAS. Terão de ser duas? Veremos que tal erro é semelhante a dizer que a um litro de água em estado liquido é outra diferenta da mesma em estado gasoso... algo assim.

Em traços muito gerais, porque será um trabalho mais longo e posterior, digo das duas "provas" conspiratórias dois tipos de coisas:

1 - O meu conhecimento PESSOAL, por fonte directa, de que a Irmã Lúcia foi sempre UMA.
2 - Que sendo assim, as tais "provas" conspiratórias são falsas obrigatoriamente, e que se são falsas podem ser provadas como falsas. Acresce que a falsidade delas é ÓBVIA a qualquer espírito que não esteja atormentado por estúpida teoria conspiratória.

Mais uma vez me desculpem se a linguagem esta a ser adequada.

Quanto ao ponto 1, nem pensar... Aqui não será revelado nem muito menos numa ocasião como esta. Quanto ao ponto 2 posso já adianto algumas pistas:

A) A LETRA

A grafologia dedica-se a analisar o carácter humano por meio da grafia. As regras para o fazer são bastante rigorosas, e o método é dos mais seguros em psicologia. Contudo têm vindo a alterar-se ao longo de décadas, sendo abolidos alguns tipos de conclusões hoje se considerados errados ou precipitados. O CONTEXTO é o factor que mais tem vindo a ser valorizado: se antes se tomava a escrita do mesmo individuo como algo mais permanente e estável, hoje ela é considerada cada vez mais ligada ao contexto do momento em que se escreve e até ao conteúdo do que é escrito segundo factores importantes, tais como a emoção ou o cuidado com que se escreve.

Pergunto já aos "crentes conspiratórios" porque motivo compararam os textos SEM linhas-de-apoio com o texto que querem rejeitar (o da descrição da VISÃO) que, justamente, TEM linhas-de-apoio!!!... Ups...

Dica por dica, já ajuda a que dei, se houver boa vontade. O resto ficará, como disse, para uma oportunidade posterior (em breve, se Deus quiser).

B) AS FOTOGRAFIAS

Uma única dica serve: experimentem comparar TODAS as fotos da irmã Lúcia por DATAS, em vez de escolherem APENAS aquelas que servem à teoria conspiratória: Lembrem-se que bastará UMA única fotografia que não sirva, para vos invalidar a tese.

Mais que isto virá, e tentarei fazer algumas demonstrações com suporte médico, estudo anatómico, e estudo de imagem (teoria de percepção).

Ainda, para terminar, os "inteligentes" dizem haver uma carta verdadeira com o segredo verdadeiro... Carta que teria sido escrita pela "verdadeira" Irmã Lúcia em Tuy e que apareceu agora. São tão iluminados pela desGraça que nem se deram ao trabalho de estudar a caligrafia deste documento segundo as hipóteses de falsificação. Também sobre ele farei um artigo à parte para, enfim, podemos rir um pouco no meio de tanta desgraça. (Ao lado, uma cópia da dita carta da "Irmã Lúcia raptada" com o "verdadeiro" segredo).

Desejo os tolos se recuperem rapidamente.

Deus nos ajude e me dê paciência.

Continuação (aqui)

Sem comentários:

TEXTOS ANTERIORES