12/01/12

BURROPÉDIA - OS "PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO"

A Wikipedia (Enciclopédia do Engano Global), tornou-se pró-sionista. Os artigos de temas tocantes ao sionismo/judaísmo antes discutidos passaram há não muito tempo a receberem uma estrelinha no canto superior direito acompanhada do gordo letreiro "Antissemitismo".

Sobre este assunto veja-se o ÚNICO comentário não "pro-sionista" que felizmente ainda não foi apagado da "Discussão" do artigo "Os Protocolos dos Sábios de Sião" da Wikipedia (Enciclopédia do Engano Global):

O QUE OCULTAM OS FALSIFICADORES?
"O documento que discutimos existe. Ele apresenta-se de uma determinada forma que incomoda a uns por acreditarem nesta forma (ou seja, acreditam que tais documentos são o que dizem ser), e incomoda a outros que, por motivos ideológicos, tentam dar por falsa essa forma com que se apresenta o documento e sempre se veio a divulgá-lo por tantas décadas. Estes últimos são apoiantes do sionismo e, para discórdia e injustiça, ameaçam as pessoas que acreditam na forma como o documento se apresenta de incorrerem no "pecado mortal" de "anti-semitismo". É incrível como a Wikipedia fecha o debate, elimina toda a argumentação a favor da veracidade do documento em causa, e ainda coloca uma identificação no canto superior direito do artigo que empurra os opositores da defesa do sionismo para a descriminação injusta e irreflectida. Onde está o debate? Com que direito os sionistas (nome que aqui dou apenas para designar os que tentam a todo o custo dizer que o documento em causa é falso) sem ARGUMENTAÇÃO, uma versão história RECENTE e falsificada, e uma aparente desculpa eliminam TODA a argumentação contrária e se dignam atacar os futuros opositores já como "anti-semitas"? Isto é PERSEGUIÇÃO, manipulação, chantagem, maldade...

Portanto, se o documento se apresenta como real, e não havendo provas de que não o seja, não há provas realmente, tem de se chamar à tentativa feita para descredibilizar tais documentos de "falsificação".

Temos um artigo escrito unicamente por falsificadores.

Uma coisa que mete ainda medo aos falsificadores é reconhecerem que o documento em causa é antigo (portanto não há grandes problemas quanto ao reconhecimento da datação), e ser feito tão sem critérios e por gente sem poder organizativo mundial e, pasme-se, ao mesmo tempo, constituir um plano que se tem vindo a cumprir. Os que tentam falsificar a veracidade do documento são inventores de um MILAGRE que não só vai acontecendo à medida que passam as décadas como acaba por se verificar cada vez mais a cada ano que vai passando.

No fundo entende-se qual a necessidade de colocar estrelinhas pré-difamadoras e chantageantes no canto superior de artigos como este. Há bem pouco tempo era impensável que este artigo, logo na abertura, apresentasse o dito documento como um embuste. Era impensável há bem pouco tempo existir uma estrelinha ideológica que condicionasse ideologicamente a intervenção e o debate. Veja-se a monstruosa tendência que as coisas levam...

A estrelinha limpa todos os diálogos opostos. Sugiro que se retirem essas estrelas castradoras, se não dê por embuste este documento, que se reabra o espaço ao debate. No 25 de Abril de 1974 estariam alguns a gritar que artigos com esta atitude são contra a liberdade, a igualdade, e a fraternidade.

Embora o artigo não o explicite, acaba por ser uma versão milagreira (apoia o "ocaso" e não a elaboração para execução de um plano), e é falsificador (estigmatiza os não pró-sionistas de "anti-sionismo") sem apresentar provas contundentes e apresentando uma "história" revisada e recente dos ditos protocolos."

Deixo-vos com uma tradução online dos "Protocolos dos Sábios de Sião" aos que a Wikipedia trata por "OS Protocolos dos Sábios de Sião" (não vá parecer que são realmente protocolos, que se trate antes de um título de obra).  AQUI estão.

2 comentários:

Rogério Maciel disse...

A republiquêta ocupante , como diz , e muito bem , é Traidôra , Maçónica e Sionista também .
Morte á Maçonaria , ao Sionismo e á republica !
Viva Portugal Soberâno !
Sempre !

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Rogério Maciel,

Obrigado por comentar.

Sim, Viva Portugal, que é católico porque é legítima terra de Deus Nosso Senhor e da sua Santa Religião, e dos Fidelíssimos Reis de Portugal.

Volte sempre.

TEXTOS ANTERIORES