04/09/11

A INVOLUÇÃO PASTORIL

Alguém sabe quanto ganha um pastor? Esta pergunta teria sido respondida com mais ou menos acerto em 1980. Em 2011 a reposta poderá ser "as seitas dão muito dinheiro".

Pois é... em tempos idos a palavra "pastor" infere o guardador de ovinos, caprinos, etc. Hoje, basta juntar "pastor" com "dinheiro" e o cérebro ata-se logo a "seita".

Como em redor de mim já não há quem responda, fui perguntar ao Google se um pastor de ovelhas (aqueles bichos com lã) ganham muito ou pouco. A busca foi "pastor salário", e garanto que nem me lembrei dos "pastores devoradores de ovelhas". O Google diz (Google dixit, causa finita) tudo e mais alguma coisa apenas sobre "pastores" que devoram ovelhas, e nada daqueles a quem podemos agradecer o belo do queijo da Serra da Estrela.

Não será de admirar que as criancinhas nascidas em 2011 digam um dia "o pastor é um chefe religioso; antigamente falavam para um grupo de animais até que evoluíram e hoje falam para grupos de pessoas". Não se admirem...

3 comentários:

Olga Teixeira disse...

de facto é verdade: as seitas crescem de forma aterroradora e o mais espantoso é que os seus "pastores" conseguem dar melhores argumentos do que os nossos "pastores".

estou plenamente convensida que tudo será posto na ordem pois temos bons "pastores" em confencias e em cada cidade.

abraço.

ascendens disse...

Bem... o que eu queria focar no artigo é o fenómeno do varrimento civilizacional que está a ser também feito pela remoção do sentido próprio das palavras e o aceleramento de tal fenómeno pela existência da internet.

Lembro que o cerne do modernismo consiste em manter o invólucro e ir mudando o conteúdo.

Olga Teixeira disse...

"Lembro que o cerne do modernismo consiste em manter o invólucro e ir mudando o conteúdo."

entendo o que dizes e sei perfeitamente o que pensas das conferencias episcopais pois já debatemos muito sobre tal assunto.

consideras que aceitar as conferencias episcopais é modernismo...
não tenho outra abrigação se não "respeitar" o que dizes.

nos estudos que adquiri, as conferencias episcoapis apenas serve para ajudar o papa mas tb ter um "orgão" em cada país que esteja a pare da socieade, da cultura em que vive.
tudo o resto são ideias modernistas que levou ao desequilibrio interno da igreja.

abraço.

TEXTOS ANTERIORES