11/06/18

OS JORNAIS CALARAM - NOVAMENTE A ESQUERDA ESTRANGEIRA

Foi IDEOLOGICAMENTE atacada a identidade portuguesa, esta noite, depois do festivo dia 10 de junho: o monumento ao ESFORÇO COLONIZADOR (no Porto) foi vítima de bandistismo.

Meios do Partido Nacional Renovador (apenas!?) deram o alerta, NENHUM jornal parece ter dado conhecimento da triste ignobilidade.

Tendo em conta algumas informações que recolhemos, os fanáticos estavam mais uma vez ligados com a esquerdalha estrangeira (brasileira-africana, os mesmos de sempre), e foram três os mais directamente envolvidos no crime.

"Em comemoração da exposição colonial portuguesa no Porto. De 15 de junho a 30 de setembro de 1934". Deste monumento SEMPRE se orgulharam as gentes do norte, pelo bem que ele representa para Portugal e para sua extensão além-mar.


A "alta qualidade" que os define:


Na calada da noite, às ocultas da população querem animar a ignorância do "revisionismo obscuro" (ideologia que tem por fim fazer parecer culpada a nossa Civilização, e maus os seus princípios e feitos).


A insignificância das mãos deles, contra os bons feitos de toda uma civilização. O ridículo que incomoda pela sem razão!


O reviralho [palavra que os nossos antigos portugueses usavam para apelidar os comunistas] estrangeiro é nos seus lugares de origem contra-representante da identidade, é representante do desassossego, do desentendimento, e do ódio. Já agora… diz publicamente o que os pais proíbem às crianças:


Dos portugueses, então dentro e fora de Portugal:


Essa de "opressão" diz-nos nada em Portugal, mas é hoje muito usada com efeito pelos vermelhos [palavra generalizada em Portuga com a qual os nossos antigos chamavam à insignificante quantia comunista] no Brasil. Não adianta gritarem "opressão", que em Portugal é o mesmo que gritarem "parede". O motivo? Em primeiro, falta de realidade que sustente tal; em segundo, ainda não foi generalizada a mentira que leve a população a tal associação absurda.


O monumento ao ESFORÇO COLONIZADOR estava já necessitado de intervenção de restauro e preservação: a pedra já necessita de limpeza, a iluminação nocturna mostra-se agora insuficiente, aos letreiros gravados e pintados saltou já a tinta (o que os torna pouco visíveis), etc..  Portanto, agora que vai haver uma intervenção no monumento, é a ocasião mais adequada para a intervenção completa por parte da Câmara Municipal do Porto. 


Viva Portugal

5 comentários:

José Pulido disse...

Viva Portugal e abaixo o comunismo/esquerdalha

Cláudia Arruda disse...

Salve Maria.


Triste.
Querem transformar Portugal no Brasil decadente.

Não tem quem os impeça de vandalizar?

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Caros…

Viva Portugal, viva o Brasil, e vivam as "colónias" em África e Ásia. Vivam todas na sua plenitude em lusitana união.

Reaccionário disse...

Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, escreveu o seguinte:

"Algo me diz que quem faz estes ataques ao património são os mesmos que gritam demagogicamente em sua defesa."

http://www.facebook.com/ruimoreira2017/photos/a.356945764411959.1073741828.356641914442344/1495912190515305/

ASCENDENS ASCENDENS disse...

A Câmara Municipal já procedeu à lavagem do monumento. Tinha havido muitos protestos por parte de populares contra o acto de banditismo da esquerdalha estrangeira.

TEXTOS ANTERIORES