09/04/17

FORMA EXTRAORDINÁRIA EM PORTUGUÊS

Corre um baixo assinado no Brasil e em Portugal para pedir ao Papa Francisco que "liberte" a Forma Extraordinária do Rito Romano, do latim:
 
 
Santo Padre o Papa Francisco: Forma Extraordinária do Rito Romano em Língua Vernácula
 
Porque isto é importante

Todos nós acolhemos com grande alegria a permissão dada pelo Papa Bento XVI no seu Motu Próprio
"Summorum Pontificum" para a livre celebração da Santa Missa em Forma Extraordinária do Rito Romano.
 
Todavia, notamos que infelizmente o domínio da língua latina não é tal que as riquezas de tal Forma do Rito possam ser partilhadas com todos os cristãos interessados em participarem activamente de tais cerimónias.
 
Por isso, filialmente pedimos a Sua Santidade que autorize a celebração da Santa Missa na Forma Extraordinária em língua vernácula (no seu todo ou em parte), usando uma tradução literal e fiel ao texto original do Missal, para deste modo manter toda a riqueza daquela forma do rito, com o seu calendário, orações, cânticos, gestos, ministérios, alfaias e instrumentos musicais litúrgicos tradicionais.
 
Confiados à vossa prudência, humildemente vos confiamos as nossas orações, e pedimos a vossa bênção Papal.

3 comentários:

Rafaela Silva disse...

Eis aí mais um dos sintomas da doença (ignorada)...

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Cara Rafaela Silva,

se a "forma ordinária" é oficialmente entendida como a superior, não admira que o vernáculo possa passar a ser uma opção na "forma extraordinária", pelos mesmos argumentos pelos mesmos argumentos dados para colocar em vernáculo o Missal de Paulo VI. Dirão que: para que os benefícios da Missa cheguem mais sacerdotes e a mais fiéis, use-se o vernáculo! Colocados os princípios, seguirão as consequências próprias.

Volte sempre.

Rafaela Silva disse...

Pois é verdade; seria de estranhar que não ocorresse deste modo. Para fazerem número nivelam tudo por baixo... Mas foi por isso que apareceu a Missa Nova!

TEXTOS ANTERIORES