31/01/17

INSTITUTO BENTO XVI - Facebook

Ultimamente o Instituto Bento XVI tem sido mais aberto em mostrar as suas tendências, facto que merecerá futuro artigo.

Olhemos agora alguns comentários feitos na respectiva página do Facebook, a publicação da entrevista televisiva de D. Bernard Fellay (FSSPX).
 
O Instituto Bento XVI interessou-se em dar um curioso título à entrevista: "Dom Fellay: "Acordo precisa apenas do carimbo" (*), e introduz com este texto:

"Em entrevista ao programa Terres de Mission da TV Francesa Libertes, Dom Fellay (Superior da Fraternidade Sacerdotal São Pio X), disse que o acordo com a Santa Sé necessita apenas ser carimbada. O novo preambulo Doutrinal exige apenas a profissão do Credo Niceno-Constantinopolitano e exclui a aceitabilidade do Vaticano II como noticiou [notificaram] vários portais de notícias a algum tempo atrás."
 
Olhemos então comentários que surgiram, e respostas dadas pelo Instituto Bento XVI (os nomes serão fictícios).
 
Brito - Exclui a aceitabilidade do CVII? (...) Se eles estão dentro não aceitando o CVII, isso não é meio que uma permissão para fazermos o mesmo?
 
Manuel - Você é a FSSPX?
 
Brito - Se a FSSPX pode ficar em comunhão sem concordar, porque eu não posso?
[...]
Manuel - Eu quero saber é da praticidade. O que isso mudará na sua vida? Digamos que hoje seja liberado a não aceitação do CV II. O que você iria fazer?
 
Brito - Ir à FSSPX mais próxima, ignorar todos os ensinamentos de 99% dos padres e pregar a pastoral da Igreja pré-conciliar sem peso na consciência.
[...]
Natália - Desculpem a intromissão, (...) vcs. já ouviram falar do IBP?
 
Manuel - Já. Não sei da história do IBP, mas até onde eu sei eles não possuem nenhum problema com Roma. Eu, inclusive, já fui à missa celebrada por um Padre de lá.
 
Instituto Bento XVI - Partindo do pressuposto que o Vaticano II nos temas polémicos aborda questões pastorais, então são coisas sem obrigatoriedade.
 
Paulo - O Missal de Paulo VI foi justificado com base no Concílio Vaticano II... E o argumento da pastoralidade do Concílio não fez nunca cair tal Missal.... Entendeu!?
 
Instituto Bento XVI - O Missal de Paulo VI em si já é um erro de interpretação do Concílio, pois este nunca pediu um novo Missal.
 
Paulo - Não disse que o Missal foi uma justa aplicação do Concílio, nem disse que o Concílio o tenha pedido. Disse que "o Missal de Paulo VI foi justificado com BASE no Concílio". Acrescento agora que o mesmo ocorre com o Catecismo, C.D. Canónico, 90% do Magistério papal, e quase todos os manuais das cadeiras de Teologia. Sim... o Concílio é meramente pastoral... mas há que aceitar que o que se lhe seguiu foi fazer da pastoralidade a doutrina pela qual se haveria de interpretar a verdadeira doutrina milenar. Está a ver!?...
 
Não sabemos da reposta do Instituto Bento XVI, porque este grupo de comentários foi apagado 33 minutos depois deste último comentário.
 
Mas, o Instituto tem na mesma página o mesmo artigo publicado três vezes. Vamos espreitar os comentários numa dessas publicações.

Rodrigo - Calma aí... não é necessário aceitar o Vaticano II? Que bagunça é essa?
 
Instituto Bento XVI - Partindo do pressuposto que o Vaticano II nos temas polémicos aborda questões pastorais, então são coisas sem obrigatoriedade. Vale lembrar que o próprio Mons. Fellay disse uma vez que 90% do Concílio é aceitável.
 
Paulo - ... portanto ... terá que aceitar o magistério posterior, o qual assenta no Concílio Vaticano II que é meramente pastoral!?
 
Pinto - É um Concílio Pastoral e não Dogmático! Não faz sentido a Fraternidade aceitar, aquilo que ela combateu durante toda a sua existência e faz muito bem em não aceitar.
 
Instituto Bento XVI - A FSSPX não aceitará os ensinamentos conciliares que vá [vão] contra a Fé de Sempre.
 
::::
 
Sílvio - Deixei de acreditar em fofocas, até parece ser a primeira vez que correm esses boatos meio alucinados! Dom Fellay [D. Bernard Fellay] já deixou bem claro a resposta a isso. [ou seja, que não faria acordo... etc.]
 
I. Bento XVI - A página está transmitindo notícias verídicas, com as gravações e tudo de falas de Dom Fellay [Mons. Fellay]. Agora se vc. é analfabeto ou surdo para não ver nossa matéria completa, a culpa não é nossa.
 
Sílvio - Não sou analfabeto nem surdo (...). Só quis dizer que o próprio Dom Fellay [Mons. Fellay] disse à tempos atrás que não teria acordo enquanto Roma não se convertesse.
 
::::
 
Freitas - Será?
 
Teresa - Rezarão o Credo Niceno e negarão o Concílio? Isso assusta-me.
 
Freitas - O bispo em questão disse certa vez que o concílio é 90% aceitável. Continuemos em oração...
 
I. Bento XVI - Teresa, o Concílio não faz parte do Credo, não há problema algum nisso.
 
:::::
 
Abílio - Deus seja louvado. Assim irão ajudar a reerguer a Igreja.
 
Amélio - Deus é rico em misericórdia.
 
Anselmo - E porque demora???
 
Antero - Queira Deus que voltem logo para casa.
 

Que dizer!? ...
 
(*) - aproveitamos para corrigir um vício de linguagem: em português, seja lá de onde for, usa-se "Dom" quando a seguir vai o nome, e usa-se "Monsenhor" se não vai o nome e sim o sobrenome ou título. Exemplos errados: Dom Fellay, Mons. Bernard. Exemplos certos: D. Bernard Fellay, Mons. Fellay, Mons. Bernard Fellay

2 comentários:

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Posterior entrevista de Mons. Fellay

http://laportelatine.org/publications/entret/2017/170126_mgr_fellay_radio_courtoisie/170126_mgr_fellay_radio_courtoisie.php

ASCENDENS ASCENDENS disse...

mais

http://laportelatine.org/vatican/sanctions_indults_discussions/026_01_02_2017/01_02_2017_guenois_lefebvristes_se_rapprochent%20_de_rome_le_figaro.php

TEXTOS ANTERIORES