11/12/16

TOQUE DOMINICAL - SÉ DA GUARDA


Nunca tinha reparado que a Catedral da Guarda (Portugal) tem nos sinos o sistema de dobra. A Rádio Altitude publicou um pequeno vídeo com o toque dominical para a Missa nesta que é a mais alta catedral em Portugal.


4 comentários:

Cláudia Arruda disse...

Salve Maria.

http://extra.globo.com/noticias/rio/e-por-ele-que-todos-os-sinos-do-rio-dobram-conheca-historia-do-unico-sineiro-da-cidade-10188457.html

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Salve.

Cara Cláudia Arruda,

obrigado por comentar.

Não sei se o nosso artigo induziu em erro, pois com "dobrar" pretende-se dizer que o sino, para tocar, usa o mecanismo de rodar sobre si mesmo, e não apenas agitar o badalo com o sino imóvel.

Em Portugal qualquer paróquia tem igreja com sinos, que tocam. Mas raro é que seja ainda pelo sistema de dobragem (fazer rodar o sino, em vez do badalo apenas).

Na segunda metade do vídeo vê-se o sino maior dobrar.

Volte sempre.

Unknown disse...

Em Salir no concelho de Loulé, então, tem o sistena de dobra, pois o sino roda por meio de mecanismo, excepto para dar as horas. É interessante que o toque para a missa é exactamente igual a esse do vídeo :)

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Caro "unknown",

obrigado por comentar.

Provavelmente alguns leitores ter-se-ão questionado a respeito da importância desta publicação. Aqui está o momento para dizer que sim, mais do que possa parecer tem interesse o assunto. Do séc. XVIII é um livro (do qual nem o nome encontrei ainda) onde ensinava para Portugal a arte dos sinos, principalmente os toques com os seus significados. Não admira que por todo o país se tenham conservado os mesmos toques, universalmente.

Em Lisboa, em tempos da Santa Igreja Patriarcal, e que por isso era o exemplo para Portugal, às horas tocavam os sinos da Patriarcal, depois destes seguiam os das Basílicas, igrejas principais (não necessariamente as maiores), etc até à capelinhas de menos importância. Alguns davam a hora apenas, outros sinos também as meias horas, e até os quartos de hora em alguns casos. A capela tal, quando lhe chegava a vez de tocar o meio-dia, tinha passado já meia hora (portanto, o toque das 12:00 ali era dado às 12:30). Mas para a Missa os toques teriam que ser às horas certas. Quando daca qual começou a regular-se pelo mesmo relógio não sei.

Volte sempre.

TEXTOS ANTERIORES