01/11/16

PAPA FRANCISCO e A APOSTASIA PERMITIDA POR DEUS

Na sua viagem à Suécia, entre o beijo à Bíblia protestante, e outras coisas de igual especie, o Papa proferiu ignorantes palavras contra o que a  Santa Igreja sempre ensinou e fez tão santamente. Eis a informação da EuroNews:

Papa Francisco inclina-se, e beija bíblia valdense
"O papa Francisco pediu perdão à igreja protestante pelos erros cometidos durante 500 anos de guerras, perseguições e execuções.
A primeira visita de um sumo pontífice à Suécia – sede da Federação Mundial Luterana – em mais de 30 anos foi marcada por uma nova tentativa de reconciliação entre as duas igrejas, quando as divisões persistem.
Francisco presidiu uma celebração ecuménica, em Lund, ao lado da Arcebispa protestante d’Uppsala, Antje Jackelen.
Um feito inédito para assinalar os 500 anos da Reforma Protestante [revolta protestante] iniciada por Martinho Lutero.
As festividades iniciaram-se esta segunda-feira em Wittenberg, na Alemanha, na mesma igreja à porta da qual Lutero tinha afixado as 95 teses que denunciavam a corrupção da igreja católica.
Apesar de meio século de esforços de reconciliação por parte do Vaticano, as duas igrejas mantém-se divididas em questões como a ordenação de mulheres, proibindo a comunhão de casais mistos (católicos e protestantes)."

Papa Francisco e a "Arcebispa" (dia das bruxas...)
O blog ASCENDENS propõem a todos os católicos de recta intenção:
1 - O distanciamento prudencial das mensagens e documentos do Papa Francisco (também fazer um distanciamento prudencial do chamado "Magistério Pós Conciliar");
2 - Rezar diariamente pela conversão do Papa Francisco;
3 - Pedir ao Anjo custódio nacional a redobrada protecção da respectiva pátria;
4 - A persistência no rezar do terço diariamente;
5 - Andar em estado de graça;
6 - Lutar por ter ou conservar em si a recta intenção, amor à verdade, e pureza da fé;
7 - Fazer leitura espiritual: usar apenas clássicos da espiritualidade (destaque para a "Preparação Para a Morte" ou "Máximas Eternas" de Sto. Afonso Maria de Ligório), se possível 10 a 15 minutos diários.
8 - Pedir pela protecção e defesa da Santa Igreja Católica.

"Ai, ai, ai"...

2 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia. A iniciativa é simpática mas nem com orações se vai converter
ai não vai não

João A

ASCENDENS ASCENDENS disse...

João A.,

obrigado por comentar.

Na verdade são 8 pontos de obrigações, mais que tudo! É mais um recordatório. Se o Papa se converte, ou não, é entre ele e Deus, a nossa parte que fique feita.

Alguns perguntarão como é possível um Papa não ter a Fé, ou proceder independentemente dela, como se a acção e a fé fossem mundos separados. Na verdade, hoje é assim: é-se católico de baptismo, julga-se que o catolicismo é algo que não é, quer-se ser católico segundo esse catolicismo que se acredita ser e não é, e cria-se assim uma situação nova topo do modernismo. A questão da culpabilidade, por isto, fica muito ausente, o que provoca uma situação de "catolicismo paralelo", não verdadeiro. Eis o motivo, o único, pelo qual um Papa pode ser como Francisco é. É uma monstruosidade!? Sem dúvida! Segundo alguns isto é o suficiente para saber que o Papa não é Papa realmente, mas quando apresentam as provas de tal tese, não o podem fazer em suficiência e prova.

Volte sempre.

TEXTOS ANTERIORES