16/01/16

NÓS - NO NÍVEL MAIS PROFUNDO DE AGRADECIMENTO


5 comentários:

Cláudia Arruda disse...

Que Interessante!

Então...'muito obrigada"...

:)

ASCENDENS ASCENDENS disse...

De nada!

Josephvs disse...

much obliged por nada

E não sou reitor muito menos republicano :)

Mem de Sá disse...

No inglês existe "much obliged", é verdade, embora não muito usado.

E falta a vários católicos portugueses que se interessem pelo que construíram no passado - o Brasil. O Brasil tornou-se reino distinto, sim, mas instituído por um rei português, na unidade do império português. O Brasil não é Portugal, mas é português, em certo sentido, por sua fundação. Por seu início e por seu fim, sempre terá de olhar para a sua instituição portuguesa.

Os católicos espanhóis aprenderam a lição, e tentam se confraternizar com seus irmãos da América, não obstante as falácias que encontramos no meio da "hispanidade". Eles cuidam do que é deles. Não se passa o mesmo conosco. Que pena! Rumando a 200 anos de isolacionismo luso-brasileiro!

Mem de Sá disse...

Fora do assunto deste artigo, mas bastante interessante para deixar de mencionar, é a página do falecido médico português radicado nos EUA Dr. Manuel Luciano da Silva: http://www.dightonrock.com/edicao_portuguesa.htm

Estudou profundamente o assunto da "Dighton Rock", uma inscrição portuguesa (cruzes da O. de Cristo e o ano de 1511) por Miguel Corte Real, que mostram a presença portuguesa muito antes dos ingleses e espanhóis. A página traz informações importantes sobre a presença portuguesa, no que hoje são os EUA, muito antes de qualquer outra nação. Os portugueses deixaram construções, gado e mistura racial e linguística nos índios da região. Embora muitos anglo-saxões gostem de atribuir tudo isso falaciosamente aos "vikings". O próprio nome "Canadá" vem da palavra portuguesa "canada".

A página aporta mais textos de interesse sobre temas como o de Cristóvão Colon.

Enfim, interessante demais para deixar de ver.

Obrigado!

TEXTOS ANTERIORES