07/04/15

IMITAÇÃO DE CRISTO - Thomas de Kempis (LXVI)

(continuação da LXV parte)

A IMITAÇÃO DE CRISTO
Thomas de Kempis

III Livro
A Fonte Das Consolações

Cap. XXXIX

Quanto É Doce Não Amar Senão o Criador

1. Alma - Ó meu Deus e meu tudo! Que mais quero eu e que coisa mais feliz posso desejar?
Ó doce palavra: o meu Deus é o meu tudo! Ó palavra cheia de um sabor divino, mas para aquele que gosta da palavra eterna, e não para o que gosta do mundo e do que neste há.
Esta palavra é depressa compreendida por aquele que Vos ama e o repeti-la é para ele causa de sumo gozo.
Tudo é doce na Vossa presença e tudo amarga na Vossa ausência.
Vós ponde o coração em sossego e o encheis de paz e alegria.
Vós nos ensinais a julgar bem de tudo e a louvar-vos em tudo.
Sem Vós, nada pode alegrar-me senão passageiramente.
Para achar em alguma coisa prazer, ela deve ser temperada da doçura da Vossa graça e do sal da Vossa sabedoria.

2. Que coisa pode ser amargosa àquele que gosta da Vossa palavra? E que coisa pode ser doce àquele que não sente o Vosso sabor?
Os sábios do mundo, e os que põem o seu prazer na carne, deixam de apreciar a Vossa sabedoria e não acham, no que amam, senão mentira, vaidade e morte.
Os que Vos seguem, desprezando a terra e mortificando a carne, são os verdadeiros sábios, porque passam da mentira à verdade e da carne ao espírito. Deus é doce para eles, e o que acham de bom nas criaturas atribuem à glória do Criador.
Quando gostam de Deus em si mesmo, ou nas suas obras, reconhecem que há uma diferença infinita entre a criatura e o Criador, entre o tempo e a eternidade, entre a luz participada e a luz original e incriada.

3.
Ó luz eterna e infinitamente superior a todas as luzes criadas, lançai do alto do Céu uma viva chama que penetre até ao mais íntimo do meu coração! Purificai e ilustrai o meu espírito, fazendo que ele ache em Vós a sua vida e a sua alegria, a fim de que, transportando-se fora de si pelo excesso do seu júbilo, se una a Vós com todas as suas potências e movimentos.
Ai! Quando virá esse feliz e apetecido momento em que me sacieis da Vossa presença e me sejais tudo em todas as coisas?
A minha alegria jamais será perfeita enquanto não goze de tão alto bem.
Ai! O homem velho ainda vive em mim; ele não está anda inteiramente aniquilado. Ainda incita rebeliões, desejos violentos contra o espírito. Ainda faz contra o espírito uma guerra oculta e interior, e não lhe permite reinar em paz.

4. Mas Vós, meu Deus, que dominais sobre o poder do mar e amansais o movimento das suas ondas, levantai-Vos e vinde socorrer-me.
Dissipai as gentes que me fazem guerras, quebrai-as pela força do Vosso braço todo poderoso.
Mostrai, eu Vos rogo, os Vossos milagres, para glória da Vossa direita; porque eu não tenho esperança nem refúgio senão em Vós, ó meu Senhor e meu Deus.

2 comentários:

Anónimo disse...

Papa Francisco lavou os pés a um transsexual

https://www.youtube.com/watch?v=2_igxE9f8Oo

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Obrigado por comentar.

Há que ter vigilância sobre quem se dá a comunhão!

Contudo, já há dias o Papa saudou outro "burro com saias" dizendo-lhe que Deus o queria assim como "é".

Não é sair do "honrar pai e mãe e outros legítimos superiores" dizer que o Papa Francisco é uma miséria e um castigo.

Assim vão as coisas.

TEXTOS ANTERIORES