10/10/12

MAÇONARIA - ÁUDIO ASCEDENS (II)

(continuação da I parte)

Maçonaria e "Igreja"... conversa entre Frade beneditino e Grão-mestre. Conversa na Rádio Club Português. (se houver problemas com o áudio, clique aqui)



António Reis
Fr. Bento Domingues

2 comentários:

António de Oliveira Martins disse...

Estimado amigo, não conhecia o seu blogue, e dei hoje com ele por acaso. E interessou-me tanto, pelo escandalosa que é, a "conversa" entre "Frei" Bento Domingues e António Reis, que a partilhei no facebook, para que todos a pudessem ler. Esta tarde ouvi uma parte, e agora que na calma do pre-serão ia ouvir o resto, constato que desapareceu... Será que a Maçonaria tem tanta força que viola tudo o que entende? E o que faz correr Frei Bento Domingues, com aquilo que o ouvi confessar que fez? É certamente Maçon, e foi um agitador Marxista antes (e depois) do 25 de Abril. Cofesso que algumas vezes pensava que seria uma espécie de mente desequilibrada. Mas com o que ouvi, o que ele é de facto, é um propagandista Marxista, e um estreito "amigo" da Maçonaria. Estamos de facto bem entregues... Um abraço, António de Oliveira Martins (Católico, Nacionalista e Monárquico)

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Caro António de Oliveira Martins,

Obrigado pelo interesse e partilha do artigo.

Aqui aparecem-me os dois artigos e os dois áudios. Pode ter acontecido algum problema de carregamento, alguma falha técnica.

Na verdade já deve ser a terceira vez que publico estes áudios, no espaço de 4 anos. O mesmo já me aconteceu com um artigo sobre a técnica empregue pelo "domínio gay" (LGBT) - mas este artigo perdi-o sem retorno.

Relativamente a Frei Bento Domingues apenas é um caso entre outros tantos. Tudo se resume a que no início do séc. XX o próprio Papa S. Pio X declarou que a igreja estava minada pelo modernismo. Nos Seminários foram infiltrados elementos marxistas e maçons, há registo muito sérios a este respeito. Os Papas lutaram contra isto até que chegou o Concílio Vaticano II. Este concílio e o único da história da Igreja que decidiu pronunciar-se apenas a um nível mais modesto (pastoralmente) sem usar de obrigatoriedade e de infalibilidade. Contudo, por outro lado, os inimigos da Igreja infiltrados nela, souberam discretamente fazer passar informações nesses textos que os Bispos que não conheciam tais maléficas doutrinas não podiam dar por elas. Terminado o Concílio o golpe foi executar essas tais doutrinas claramente e atribuir ao Concílio uma poder incontestável... Ficaram assim desarmados os Bispos que não tinham familiaridade com as tais doutrinas perigosas e, submissos, acreditando no poder infalível do Concílio falível, contra gosto, iam obedecendo. Frei Bento Domingues é um dos frutos desse novo pensamento... e esse pensamento é compactível com o marxismo e com a maçonaria.

Volte sempre.
Um abraço,
Pedro Oliveira.

TEXTOS ANTERIORES