12/07/18

"ONDE ESTAVAS EM 2009?"


É por vezes impossível transmitir mensagens sem pisar o que não queremos, ou não podemos. Para evitar isso, a esmagadora maioria dos leitores terá de perdoar-nos este artigo, que é escrito só para alguns entenderem. Finuras da comunicação.


Diálogo Imaginado Entre Duas Pessoas Não Existentes

Pablo - Onde estava ele em 2009?

João - Estava na Argentina, em La Reja.

Pablo - Pois, é verdade. Agora lembro-me. Ele estava em 2009. Foi o ano em que Mons. De Galarreta foi para o Seminário de La Reja. Portanto, devem ter chegado os dois no mesmo mês.

João - Era então Superior do Distrito da América do Sul o Pe. Bouchacurt. Lembras?

Pablo - Sim, claro. Morava cá na Argentina.

João - Nesse tempo era também seminarista em La Reja o Pe. José Maria Jiménez, que agora é auxiliar em Portugal do Pe. Samuel Bon, embora raramente ande por cá.

Pablo - Sim. E o Pe. Samuel também por essas alturas estava na Argentina. Foi Prior em Mendoza.

João - Curioso…

11/07/18

FSSPX ELEGE REITOR DO SEMINÁRIO DE LA REJA SUPERIOR GERAL


Há momentos, a FSSPX elegeu o seu novo Superior Geral ao Pe. David Pagliarani, Reitor do Seminário de La Reja. (fonte)


08/07/18

O BRASÃO PELO QUAL SE PODE ORAR CDLXII

UM GRANDE EXEMPLO - Fotos

Um Arcebispo injustiçado e incompreendido, mas amado e respeitado quando conhecido.

Colectânea de 95 fotos "Marcel Lefebvre (1905 - 1930)"


04/07/18

NA SERRA ALTA - À Autoridade Compete


"..., pois na sociedade cristã é à legítima autoridade a quem compete o restabelecimento da ordem. Não dá Deus substitutos em duplicidade, mas reforça com graças extraordinárias aos justos desamparados."

(na serra alta - J. Antunes)

O DEVER DA OBEDIÊNCIA MAIOR

Alfredo Pimenta, converso e com um percurso ao verdadeiro Tradicionalismo
"Estou onde estou, não por benefício pessoal, para conveniência própria, mas porque entendo que sirvo, assim, melhor, a Causa de Deus e a Causa da Pátria, que a Causa do Rei representa.

Diz o snr, Bispo de Bragança infalivelmente ingénuo: - é da responsabilidade do General a divisão que se dá entre os soldados obedientes e desobedientes ao Comando? É da responsabilidade de Deus a divisão que há entre os homens que cumprem os deus mandamentos ou conselhos e os que os não cumprem?

Ai snr. Bispo de Bragança! Snr. Bispo de Bragança! Não lhe tremeu a mão, do sacrilégio? Não se lhe partiu a pena, ao escrever a afronta? Então v. ex.ª Reverendíssima, por graça de Deus e da Santa Sé Apostólica, Bispo de Bragança, ousa comparar o comando do general, aos mandamentos e conselhos de Deus? São da mesma natureza o comando do General, e os mandamento e conselhos de Deus, para que a obediência que devemos a estes seja idêntica à que podemos dever àquele? Ai snr. Bispo de Bragança, snr. Bispo de Bragança - o que lhe vale é ser Bispo e eu católico…

Pois lho digo: é, sim, da responsabilidade do General, a divisão que se dá entre os soldados obedientes e desobedientes ao comando - , quando este é contrário à moral, à consciência, à recta razão."

(Alfredo Pimenta, de: a política do Centro Católico e a minha resposta ao Senhor Bispo de Bragança e Miranda, 1925) 

28/06/18

MÚSICA PORTUGUESA SACRA E RELIGIOSA DA ACTUALIDADE (IV)

(anterior: Tu és Pedro)

Fernando Lapa é um dos raros autores que, sendo cantado no geral das paróquias não é padre; é um compositor mais recente, e da Diocese do Porto.


Não é nossa intenção fazer publicidade ao compositor, mas sim a alguma obra que aqui possamos dar por exemplo. Como Suspira o Veado:



(a continuar)

MÚSICA PORTUGUESA SACRA E RELIGIOSA DA ACTUALIDADE (III)

(anterior, O Cordeiro que foi imolado)

"Tu és Pedro", do Pe. Manuel Simões (1924-1995) da Arquidiocese de Braga.

Seria mais apropriado se a letra tivesse permanecido em latim, por justa razão de sentido e unidade. Mas, provavelmente o original da composição esteja na língua da Igreja Romana.

São Pedro - Vasco Fernandes (Portugal, Viseu, 1475-1542)



(continuação, Como suspira o veado)

26/06/18

MÚSICA PORTUGUESA SACRA E RELIGIOSA DA ACTUALIDADE (II)

(anterior; Aproxima a tua mão)

Sé Catedral de Beja
Um dos cânticos modernos mais difundido em Portugal é "O Cordeiro que foi imolado", do compositor Pe. António Cartageno (Diocese de Beja), o mesmo do Hino dos Pastorinhos. Na versão que trazemos há um arranjo de João Henriques na parte instrumental.



(continuação, "Tu és Pedro")

MÚSICA PORTUGUESA SACRA E RELIGIOSA DA ACTUALIDADE (I)

Se não formos nós portugueses, quem o fará?

Inauguramos uma série de mostra de música sacra e religiosa de compositores portugueses da segunda metade do séc. XX em diante.

Portugal é de certo o país católico que melhor música sacra e religiosa na actualidade produz e reproduz nas paróquias. Evidentemente, há também casos opostos aos quais nem vamos da voz.

Apenas para os que não conhecem e são de fora, é conveniente dar uma explicação rápida de que existe em Portugal, por parte da Igreja um Secretariado Nacional que se encarrega da peritagem das músicas que, segundo a composição e a letra estão aptas para o Culto em Portugal.

Não sendo a intenção fazer promoção de tais entidades, achamos de proveito dar a conhecer algum repertório usado actualmente nas Dioceses portuguesas.

Em tempo oportuno faremos uma rigorosa explicação daquilo que é "música sacra" e "música religiosa", com rigor e certeza académicos, e poderemos fazer exemplos didáticos para que não mais um leitor confunda uma com outra, e também para que até eclesiásticos possam finalmente receber clareza onde ela tem andado em falta.

Igreja de Nossa Senhora da Lapa - Porto
Hoje trazemos aos leitores a composição "Aproxima a tua mão". O compositor é o Cónego Comendador DR. António Ferreira dos Santos (Diocese do Porto), por mérito cultural Comendador da Alemanha e Comendador de Portugal, Reitor da Igreja de Nossa Senhora da Lapa (Porto).



(continuação: O Cordeiro que foi imolado)

18/06/18

AS ACTUALIZAÇÕES DA CONTRA-CIVILIZAÇÃO

Sem grandes comentários, publicamos uma imagem enviada por um leitor:


Procurando por "quantos anos tem Portugal", o google responde que a FUNDAÇÃO de Portugal foi a 5 de Outubro de 1910, ou seja, a data em que Portugal passou a estar ocupado pela república.

O mesmo acontece na pesquisa pela fundação do Brasil: 7 de setembro de 1822

A Itália: 17 de março de 1861

A Espanha não aparece

Israel: 14 de maio de 1948

Já a Alemanha: 2 de fevereiro de 962

Os Estados Unidos são mais antigos que Portugal? Pois cá vai: 4 de julho de 1776

A Suíça: 1291

Suécia: 1397

Noruega: 872

Japão: 660 a.C.

Quem tiver inteligência, pense ...

11/06/18

OS "MILAGROSOS ACIDENTES" ESCULTÓRICOS - Portugal (I)

Nunca em Portugal houve tantos acidentes com monumentos … melhor, com estátuas.

Passemos primeiro os olhos pelo passado.

Em 1922 elementos da maçonaria/carbonária dinamitaram a Capelinha das Aparições.


A República Maçónica (1910) empreendeu a construção de um grande monumento ao desgraçado D. Sebastião José Carvalho e Melo (1º Marquês de Pombal, e Primeiro Ministro Régio), como o mais antigo e maior símbolo que em Portugal conseguiam fazer identificar como oposição à Tradição portuguesa (por eles chamada de "absolutismo"). Quando o Estado Novo iniciou o lamentável monumento estava já edificado, e veio a ser então inaugurado no dia de aniversário do Marquês: 13 de Maio; era o ano 1934. Isto foi muito polémico, houve manifestações e reacções populares, e a maçonaria foi um ano depois da inauguração proibida em Portugal; o monumento veio por fim a ser agraciado com explosivos, e restaurado logo depois (estas informações já foram mais fáceis de encontrar na internet há uns anos - cópias de documentos da época  [como não mais encontramos online imagens da notícia, solicitamos que os leitores as descubram e no-las enviem).

Inauguração pública, mas ocultada como sendo maçónica. Ou seja, foi uma imposição que tinha por base a maçonaria, mas publicamente anunciada como outra coisa qualquer. Não é portuguesa.
(a continuar)

O BRASÃO PELO QUAL SE PODE ORAR CDLIX

OS JORNAIS CALARAM - NOVAMENTE A ESQUERDA ESTRANGEIRA

Foi IDEOLOGICAMENTE atacada a identidade portuguesa, esta noite, depois do festivo dia 10 de junho: o monumento ao ESFORÇO COLONIZADOR (no Porto) foi vítima de bandistismo.

Meios do Partido Nacional Renovador (apenas!?) deram o alerta, NENHUM jornal parece ter dado conhecimento da triste ignobilidade.

Tendo em conta algumas informações que recolhemos, os fanáticos estavam mais uma vez ligados com a esquerdalha estrangeira (brasileira-africana, os mesmos de sempre), e foram três os mais directamente envolvidos no crime.

"Em comemoração da exposição colonial portuguesa no Porto. De 15 de junho a 30 de setembro de 1934". Deste monumento SEMPRE se orgulharam as gentes do norte, pelo bem que ele representa para Portugal e para sua extensão além-mar.


A "alta qualidade" que os define:


Na calada da noite, às ocultas da população querem animar a ignorância do "revisionismo obscuro" (ideologia que tem por fim fazer parecer culpada a nossa Civilização, e maus os seus princípios e feitos).


A insignificância das mãos deles, contra os bons feitos de toda uma civilização. O ridículo que incomoda pela sem razão!


O reviralho [palavra que os nossos antigos portugueses usavam para apelidar os comunistas] estrangeiro é nos seus lugares de origem contra-representante da identidade, é representante do desassossego, do desentendimento, e do ódio. Já agora… diz publicamente o que os pais proíbem às crianças:


Dos portugueses, então dentro e fora de Portugal:


Essa de "opressão" diz-nos nada em Portugal, mas é hoje muito usada com efeito pelos vermelhos [palavra generalizada em Portuga com a qual os nossos antigos chamavam à insignificante quantia comunista] no Brasil. Não adianta gritarem "opressão", que em Portugal é o mesmo que gritarem "parede". O motivo? Em primeiro, falta de realidade que sustente tal; em segundo, ainda não foi generalizada a mentira que leve a população a tal associação absurda.


O monumento ao ESFORÇO COLONIZADOR estava já necessitado de intervenção de restauro e preservação: a pedra já necessita de limpeza, a iluminação nocturna mostra-se agora insuficiente, aos letreiros gravados e pintados saltou já a tinta (o que os torna pouco visíveis), etc..  Portanto, agora que vai haver uma intervenção no monumento, é a ocasião mais adequada para a intervenção completa por parte da Câmara Municipal do Porto. 


Viva Portugal

07/06/18

O BRASÃO PELO QUAL SE PODE ORAR CDLVIII

EXCOMUNHÃO AO CARDEAL PAROLIN?


Uma vez que o Secretário de Estado Cardeal Pietro Parolin figura na lista de convidados do Cllub Bilderberg, cuja reunião terá início daqui a dois dias (09/06/2018 ao dia 12 - Turim), deveria o Papa dar aviso urgente com imposição de medidas condizentes, tais como:
- abster-se do convite;
- fazer diariamente, várias vezes ao dia prova inequívoca de não correspondência ao convite (provas públicas de que não se deslocou a Turim durantes os dias em que a reunião decorre);
- a desobediência ao afastamento atribuiria excomunhão automática.

Caso o Cardeal tenha autorização do Santo Padre, pelas altíssimas responsabilidades que o altíssimo poder papal está obrigado, Frâncico desocupe imediatamente a Sé de Pedro Apóstolo. Mas, se não houver autorização do Papa ao seu Secretário de Estado, e o Santo Padre não tiver usado de toda a sua autoridade e poderio (espiritual e temporal) para deter o Card. Parolin, deve igualmente proceder-se ao afastamento de Francisco. Poderia haver arrependimento do Papa? Sim, mas com reparação pública satisfatória, nomeadamente a condenação das sigilistas reuniões Bilderberg.

Se tudo de mau acontecer, o que Deus não queira, e o Papa não se afastar do cargo?

Até ao afastamento, ou reparação clara e satisfatória, deverão os fiéis católicos abster-se prudencialmente daquilo que é emanado pelo Santo Padre, rezar pela Igreja e pelo Santo Padre, afincar-se mais a:
Doutrina Tradicional (anterior aos demasiado "interpretáveis" textos do Concílio Vaticano II) ;
Terço diário, tal como era rezado quando  foi pedido por Nossa Senhora em Fátima;
Confissão bem feita, e recurso honesto e devido aos mais Sacramentos e tanto quanto possível (não cair no desprezo Sacramental "o sacramento pelo sacramento").

(neste momento reze três Avé-Marias)

25/05/18

O BRASÃO PELO QUAL SE PODE ORAR CDLIV

CRUZ DA ORDEM DE CRISTO - A Igreja Mais Assinalada

- Qual o templo que mais cruzes da Ordem de Cristo tem?
- Talvez o do Convento de Tomar, Casa mãe dessa insigne portuguesa Ordem religiosa de cavalaria...
- Não. Trata-se de uma igreja na América do Sul, mais propriamente na Argentina e feita no séc. XX.
- Como tal coisa é possível!?
- A intenção inicial foi fazer ponte com o processo de civilização católico levada para a América com os Descobrimentos. A cruz aplicada na dita igreja foi ligeiramente estilizada para ser referência, mas não cópia. O templo não pertence à Ordem de Cristo, mas sim à FSSPX.
- Sendo a Argentina de herança espanhola não houve oposição a tal iniciativa?
- Quase de certo que não, pois parece que em 2009 ainda se pensava que a cruz ali colocada é referência aos descobrimentos espanhóis na América (Colon).
- Portanto... em 2009 ficou-se a saber desta informação em falta?
- Sim; confirmo.
- De que igreja se trata concretamente?
- A igreja do Seminário, em La Reja.
- O autor da estilização da cruz da Ordem Cristo tinha conhecimento disso?
- Não tenho informação de tal. De qualquer forma, o que lá está é o que se vê.
- Houve aflicções ao saber-se disto?
- Claro.
- ... e houve tentativas de "dar volta" à situação?
- Sim: alguém procurou, e encontrou numa enciclopédia uma moeda com uma cruz ligeiramente parecida, nem sequer pertencente a Ordem, ou associada a qualquer coisa, mera criação do artista da moeda. A cruz da Ordem de Cristo, também chamada "cruz dos descobrimentos" (portugueses), embora estilizada está por toda a igreja do Seminário, com propósito de fazê-la muito presente; de tal forma que em nenhum outro lado do mundo esta cruz é tão presente.

Ilustramos agora com fotos recolhidas, quase todas no final de 2009. Como esta igreja da segunda metade do séc. XX é uma solução arquitetónica exemplar para os nossos tempos, colocamos mais que o número necessário de fotos (haveremos de dedicar a esta igreja um artigo específico).

No chão do claustro da Igreja, há um conjunto de 5 cruzes no chão, conjunto que se vai repetindo:


Dentro da igreja, também o chão ao longo da coxia.


Vitral/rosácea na parede da fachada, sobre o coro alto.


Um dos muitos balcões, todos eles bem assinalados ao centro.


Também sobre cada balcão, no tecto.


Balcões da nave central


Teto da Cripta.


Todos os altares da Cripta estão assinalados


No final de 2009 os bancos da igreja foram substituídos por outros novos, estes já assinalados. (bancos antigos a pouco de serem substituídos [na primeira foto], bancos novos poucos meses depois de serem substituídos [na segunda foto]):



Balcão do Coro alto, assinalado várias vezes


Bancos dos seminaristas, igualmente assinalados.


Bancos da coxia [rodeámos com círculos as cruzes nos bancos]


Um dos 12 marcos da fundação da igreja


Na base de cada coluna do retábulo está também estilizada a Cruz da Ordem de Cristo.


A Cruz da Ordem de Cristo ficou associada aos Descobrimentos, à travessia da Civilização Católica para África, América e Ásia, e pertence à Ordem portuguesa que herda os Templários. Por acaso, ou não, esta é a cruz que serve bem o propósito da construção desta igreja; por isso não ficaria bem dizer que a colocação desta cruz (mais de 160) na igreja quereria homenagear uma moeda qualquer encontrada numa qualquer enciclopédia.

cruz da Ordem dos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo - Ordem de Cristo

24/05/18

EVOLUCIONISMO É OBSCURANTISMO

"xiu... não digas nada!"

TEXTOS ANTERIORES